Português Várias Bancas

Português Várias Bancas
Numero de questões para responder:"24"
Nº: 1 ID: Q-32754

Conhecemos o mundo apenas pela janela da mente.

Quando a mente está agitada, o mundo também está.

Quando a mente está em paz, o mundo também está.

Conhecer a nossa mente é tão importante quanto tentar mudar o mundo.

“As coisas que você só vê quando desacelera”, de Haesmin Sunim,

Quanto aos elementos linguísticos do texto, pode-se afirmar que:

 

I   as vírgulas são obrigatórias.

II   pode ser inserida uma vírgula após a palavra “mente” (4ª linha)

III   o primeiro ponto final pode ser substituído por dois-pontos com o devido ajuste de inicial maiúscula e minúscula.

 

Nº: 2 ID: Q-32761

Conhecemos o mundo apenas pela janela da mente.

Quando a mente está agitada, o mundo também está.

Quando a mente está em paz, o mundo também está.

Conhecer a nossa mente é tão importante quanto tentar mudar o mundo.

“As coisas que você só vê quando desacelera”, de Haesmin Sunim,

Quanto aos verbos, é correto afirmar que:

 

Nº: 3 ID: Q-32764

Conhecemos o mundo apenas pela janela da mente.

Quando a mente está agitada, o mundo também está.

Quando a mente está em paz, o mundo também está.

Conhecer a nossa mente é tão importante quanto tentar mudar o mundo.

“As coisas que você só vê quando desacelera”, de Haesmin Sunim,

Os textos motivacionais são construídos a partir de uma estrutura e linguagem aprazível e simples. Só não encontramos na estrutura deste texto:

Nº: 4 ID: Q-32768

Conhecemos o mundo apenas pela janela da mente.

Quando a mente está agitada, o mundo também está.

Quando a mente está em paz, o mundo também está.

Conhecer a nossa mente é tão importante quanto tentar mudar o mundo.

“As coisas que você só vê quando desacelera”, de Haesmin Sunim,

O texto emprega uma linguagem:

Nº: 5 ID: Q-32766

Conhecemos o mundo apenas pela janela da mente.

Quando a mente está agitada, o mundo também está.

Quando a mente está em paz, o mundo também está.

Conhecer a nossa mente é tão importante quanto tentar mudar o mundo.

“As coisas que você só vê quando desacelera”, de Haesmin Sunim,

O tema central do texto é:

Nº: 6 ID: Q-32770

Conhecemos o mundo apenas pela janela da mente.

Quando a mente está agitada, o mundo também está.

Quando a mente está em paz, o mundo também está.

Conhecer a nossa mente é tão importante quanto tentar mudar o mundo.

“As coisas que você só vê quando desacelera”, de Haesmin Sunim,

Uma reescrita gramaticalmente correta e com preservação do sentido original da primeira linha do texto é:

Nº: 7 ID: Q-32772

Eu me espremo no vagão do metrô.

Há uma multidão à minha volta.

Eu posso me irritar ou pensar que é divertido não precisar me segurar em nada.

As pessoas reagem à mesma situação de formas diferentes.

Se olharmos mais de perto, vamos ver que não é a situação que está nos incomodando, e sim nossa forma de enxergá-la.

 

A palavra “mesma” (4ª linha) apresenta o mesmo valor morfossemântico do grifado abaixo:

Nº: 8 ID: Q-32774

Eu me espremo no vagão do metrô.

Há uma multidão à minha volta.

Eu posso me irritar ou pensar que é divertido não precisar me segurar em nada.

As pessoas reagem à mesma situação de formas diferentes.

Se olharmos mais de perto, vamos ver que não é a situação que está nos incomodando, e sim nossa forma de enxergá-la.

 

A expressão “Se olharmos mais de perto” pode ser substituída, mantendo o mesmo sentido, por:

 

Nº: 9 ID: Q-32776

Eu me espremo no vagão do metrô.

Há uma multidão à minha volta.

Eu posso me irritar ou pensar que é divertido não precisar me segurar em nada.

As pessoas reagem à mesma situação de formas diferentes.

Se olharmos mais de perto, vamos ver que não é a situação que está nos incomodando, e sim nossa forma de enxergá-la.

 

A estratégia argumentativa do autor:

 

 

Nº: 10 ID: Q-32778

Eu me espremo no vagão do metrô.

Há uma multidão à minha volta.

Eu posso me irritar ou pensar que é divertido não precisar me segurar em nada.

As pessoas reagem à mesma situação de formas diferentes.

Se olharmos mais de perto, vamos ver que não é a situação que está nos incomodando, e sim nossa forma de enxergá-la.

 

O verbo “espremo” é grafado com “s”. Marque a alternativa em que as duas palavras estejam grafadas corretamente:

Nº: 11 ID: Q-32781

Eu me espremo no vagão do metrô.

Há uma multidão à minha volta.

Eu posso me irritar ou pensar que é divertido não precisar me segurar em nada.

As pessoas reagem à mesma situação de formas diferentes.

Se olharmos mais de perto, vamos ver que não é a situação que está nos incomodando, e sim nossa forma de enxergá-la.

 

Marque a alternativa que apresenta valor semântico correto da preposição sublinhada:

Nº: 12 ID: Q-32783

Eu me espremo no vagão do metrô.

Há uma multidão à minha volta.

Eu posso me irritar ou pensar que é divertido não precisar me segurar em nada.

As pessoas reagem à mesma situação de formas diferentes.

Se olharmos mais de perto, vamos ver que não é a situação que está nos incomodando, e sim nossa forma de enxergá-la.

 

Uma frase que transmite a ideia central do texto é:

Nº: 13 ID: Q-32785

Eu me espremo no vagão do metrô.

Há uma multidão à minha volta.

Eu posso me irritar ou pensar que é divertido não precisar me segurar em nada.

As pessoas reagem à mesma situação de formas diferentes.

Se olharmos mais de perto, vamos ver que não é a situação que está nos incomodando, e sim nossa forma de enxergá-la.

 

Sobre as ocorrências de crase no texto, julgue as afirmativas e marque a alternativa correta:

I –   A primeira ocorrência de crase é facultativa.

II –   As duas ocorrências de crase são facultativas.

III –   As duas ocorrências de crase são resultado de regência verbal.

Nº: 14 ID: Q-32787

Eu me espremo no vagão do metrô.

Há uma multidão à minha volta.

Eu posso me irritar ou pensar que é divertido não precisar me segurar em nada.

As pessoas reagem à mesma situação de formas diferentes.

Se olharmos mais de perto, vamos ver que não é a situação que está nos incomodando, e sim nossa forma de enxergá-la.

 

Sobre o emprego da palavra “que”, julgue as afirmativas e marque a alternativa correta.

I –   A palavra “que” (linha 3) é um elemento de coesão de recurso anafórico.

II –   As palavras “que” (linha 5) são conjunções integrantes.

III –   A segunda ocorrência da palavra “que” (linha 5) é um pronome relativo, por isso pode ser substituída por “na qual”.

IV –   A palavra “que” (linha 3) inicia uma oração que tem o papel de completar o sentido do verbo “pensar”.

Nº: 15 ID: Q-32789

Eu me espremo no vagão do metrô.

Há uma multidão à minha volta.

Eu posso me irritar ou pensar que é divertido não precisar me segurar em nada.

As pessoas reagem à mesma situação de formas diferentes.

Se olharmos mais de perto, vamos ver que não é a situação que está nos incomodando, e sim nossa forma de enxergá-la.

 

Quanto aos aspectos morfossintáticos, marque a alternativa correta.

Nº: 16 ID: Q-32791

Eu me espremo no vagão do metrô.

Há uma multidão à minha volta.

Eu posso me irritar ou pensar que é divertido não precisar me segurar em nada.

As pessoas reagem à mesma situação de formas diferentes.

Se olharmos mais de perto, vamos ver que não é a situação que está nos incomodando, e sim nossa forma de enxergá-la.

Marque a alternativa correta quanto aos elementos de coesão:

Nº: 17 ID: Q-32794

Eu me espremo no vagão do metrô.

Há uma multidão à minha volta.

Eu posso me irritar ou pensar que é divertido não precisar me segurar em nada.

As pessoas reagem à mesma situação de formas diferentes.

Se olharmos mais de perto, vamos ver que não é a situação que está nos incomodando, e sim nossa forma de enxergá-la.

A palavra “mais” (linha 5) apresenta o mesmo valor morfossemântico que a abaixo:

Nº: 18 ID: Q-32796

Um capítulo do livro “As coisas que você só vê quando desacelera”, de Haesmin Sunim, inicia-se com o seguinte título:

“Por que sou tão ocupado?

Quando tudo ao meu redor está indo rápido demais, eu paro e me pergunto: ‘O mundo é agitado ou será que é a minha mente?’”

Depreende-se das perguntas um possível tema a ser debatido no texto:

Nº: 19 ID: Q-32798
“POR QUE SOU TÃO OCUPADO?
QUANDO TUDO AO MEU REDOR ESTÁ INDO RÁPIDO DEMAIS, EU PARO E ME PERGUNTO: ‘O MUNDO É AGITADO OU SERÁ QUE É A MINHA MENTE?’”
A EXPRESSÃO INTERROGATIVA “POR QUE” FOI EMPREGADA NUM CAPÍTULO DO LIVRO “AS COISAS QUE VOCÊ SÓ VÊ QUANDO DESACELERA”, DE HAESMIN SUNIM. ESSA MESMA GRAFIA ESTÁ CORRETAMENTE EMPREGADA EM:

Em relação aos verbos deste trecho do texto, marque a alternativa incorreta.

Nº: 20 ID: Q-32802
“POR QUE SOU TÃO OCUPADO?
QUANDO TUDO AO MEU REDOR ESTÁ INDO RÁPIDO DEMAIS, EU PARO E ME PERGUNTO: ‘O MUNDO É AGITADO OU SERÁ QUE É A MINHA MENTE?’”
A EXPRESSÃO INTERROGATIVA “POR QUE” FOI EMPREGADA NUM CAPÍTULO DO LIVRO “AS COISAS QUE VOCÊ SÓ VÊ QUANDO DESACELERA”, DE HAESMIN SUNIM. ESSA MESMA GRAFIA ESTÁ CORRETAMENTE EMPREGADA EM:

A expressão interrogativa “por que” foi empregada num capítulo do livro “As coisas que você só vê quando desacelera”, de Haesmin Sunim. Essa mesma grafia está corretamente empregada em:

 

Nº: 21 ID: Q-32804

Num pedaço de papel, anote tudo o que

deixa você estressado.

Liste tudo o que precisa fazer, inclusive

as coisas mais básicas:

molhar as plantas, responder os e-mails.

Agora esses estresses estão num pedaço de papel,

longe da sua mente.

Então, hoje à noite, relaxe.

Diga a si mesmo que vai cuidar da lista amanhã,

item por item, começando pelo mais fácil.

Quando abrir os olhos pela manhã,

sua mente e seu corpo estarão prontos.

Eu lhe garanto.

Pode-se entender que este texto se enquadra no tipo:

 

Nº: 22 ID: Q-32806

Num pedaço de papel, anote tudo o que

deixa você estressado.

Liste tudo o que precisa fazer, inclusive

as coisas mais básicas:

molhar as plantas, responder os e-mails.

Agora esses estresses estão num pedaço de papel,

longe da sua mente.

Então, hoje à noite, relaxe.

Diga a si mesmo que vai cuidar da lista amanhã,

item por item, começando pelo mais fácil.

Quando abrir os olhos pela manhã,

sua mente e seu corpo estarão prontos.

Eu lhe garanto.

Depreende-se do texto que seu objetivo principal é:

 

Nº: 23 ID: Q-32808

Num pedaço de papel, anote tudo o que

deixa você estressado.

Liste tudo o que precisa fazer, inclusive

as coisas mais básicas:

molhar as plantas, responder os e-mails.

Agora esses estresses estão num pedaço de papel,

longe da sua mente.

Então, hoje à noite, relaxe.

Diga a si mesmo que vai cuidar da lista amanhã,

item por item, começando pelo mais fácil.

Quando abrir os olhos pela manhã,

sua mente e seu corpo estarão prontos.

Eu lhe garanto.

Uma reescrita possível das duas primeiras frases com referência a uma segunda pessoa do discurso é:

 

 

Nº: 24 ID: Q-32812

Num pedaço de papel, anote tudo o que

deixa você estressado.

Liste tudo o que precisa fazer, inclusive

as coisas mais básicas:

molhar as plantas, responder os e-mails.

Agora esses estresses estão num pedaço de papel,

longe da sua mente.

Então, hoje à noite, relaxe.

Diga a si mesmo que vai cuidar da lista amanhã,

item por item, começando pelo mais fácil.

Quando abrir os olhos pela manhã,

sua mente e seu corpo estarão prontos.

Eu lhe garanto.

 

Quanto aos elementos linguísticos, julgue as afirmativas e marque a alternativa correta.

I –   O pronome “você” (linha 2) é o objeto direto e pode ser substituído por “o”. Assim, cabe a seguinte reescrita: deixa-o.

II –   O verbo “responder”, para ficar de acordo com a norma culta e formal, deveria ser transitivo indireto e reger a preposição “a”, da seguinte forma: responder aos e-mails.

III –   O sinal de dois-pontos indica que as duas orações seguintes são uma explicitação do substantivo “coisas”.

Faça seu Cadastro

Conectar